Como as mulheres paquistanesas são punidas por se apaixonarem

Arifa, de 25 anos, enfrentou sua família e fugiu com o homem que amava, com quem se casou em segredo e arcou com as consequências, pois no Paquistão as mulheres enfrentam a brutalidade até a morte, caso se apaixonem pela pessoa errada.

Eles levaram Arifa e passaram-se cinco dias até que seu marido, Abdul Malik, tivesse notícias dela. Os membros de sua família cercaram os recém-casados e os ameaçaram com armas.

Este é um mundo em que, na prática, a mulher tem poucos direitos – ela é propriedade da família até o momento em que se casa. Seus “donos”, então, passam a ser os familiares de seu marido, e ela pode morrer se for considerado que desonrou a família.

Só em 2014, mais de mil mulheres foram mortas nos chamados “crimes de honra” – este é a apenas o número de casos dos quais as autoridades têm conhecimento.

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES