17 nomes de empresas gringas que não funcionariam no Brasil

Ao abrir uma empresa uma das tarefas complicadas e que necessita de um certo cuidado é escolher um nome para ela.

Muitas vezes esse nome pode ser interpretado fora do seu país de maneira diferente, pois tem um significado diferente nessa outra localidade.

Isso foi o que aconteceu com essas empresas, que se fossem aqui no Brasil ganhariam significados totalmente distintos e na maioria das vezes engraçados, confira:

1. O site de compras Cuzin.

s1

2. A Federación de diabéticos españoles (Fede).

s2

 

3. A loja japonesa Suvaco.

s3

4. A Rola, empresa alemã de soluções de segurança.

s4

5. A empresa romena de logística Benga.

s5

6. A Fundación para el Desarrollo Urbano (FUDEU), na Costa Rica.

s6

7. A montadora chinesa Chana Motors.

s7

 

8. O banco holandês Rabobank.

s8

9. A joalheria australiana Bunda.

s9

10. A Bosta Water Technics, na Holanda.

s10

11. A Pintudos, empresa boliviana de joguinhos ecológicos.

s11

12. A loja japonesa Furico.

s12

13. O aplicativo Rego.

s13

14. O restaurante novaiorquino La Vara.

s14

15. A joalheria Fudeus, em Berlim.

s15

16. O restaurante peruano Picas.

s16

17. O restaurante chinês Xi-Xi, em Gozo (!!), Malta.

s17

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES