Virada Cultural: Fique por dentro de tudo para não perder nada

A Virada Cultural é um dos maiores eventos culturais da cidade de São Paulo, e a 11ª edição do evento acontece já nesse final de semana, das 18h do dia 20 às 18h do dia 21. São mais de 1500 atrações gratuitas, e tem muita, mas muita coisa para você curtir.

A programação, como todos os anos, é bem extensa, por isso você pode conferir tudo o que vai rolar pela cidade no site oficial

Mas a gente já adianta que vai ter  “Dias de Luta, dias de glória – Charlie Brown Jr., o musical” no palco Princesa Isabel, Emicida no Palco Júlio Prestes e Ludmilla no Palco Arouche. Fora as atrações espalhadas pelos Céu’s e a Viradinha Cultural, totalmente voltada para as crianças.

São 24h de pura curtição, e para você conseguir aproveitar ao máximo, preparamos um pequeno manual de sobrevivência:

O que levar?

Pouquissíma coisa, de preferência. Na verdade, leve só o essencial:

Documento – Se você tiver uma cópia autenticada do seu RG é sucesso na certa. Só leve a carteira de motorista se for dirigir, caso contrário, é melhor evitar.

Cartão do convênio ou do SUS, porque você nunca sabe o que vai acontecer.

Bilhete único ou bom, ou o que você utilizar para pagar seu transporte.

Dinheiro – Mas não muito, para evitar assaltos.

Celular, porque ninguém consegue sobreviver sem ele para tirar uma selfie. Mas cuidado onde você vai colcocá-lo! Lembre sempre que o bolso da frente pode ser um ótimo lugar.

Papel higiênico. E isso serve para meninos também.

Se você for do tipo de pessoa que sente muita fome e não está podendo gastar muito, leve uma mochila, sem muita frescura, claro, com bolacha, salgadinho e coisas práticas para você poder comer no meio da galera.

Água! Pelo simples motivo de: Você com certeza não vai querer ficar desidratado.

O que não levar?

Guarda-chuva- Jamais! Além de ocupar muito espaço, que já pouco, você pode machucar alguém. Se não estiver afim de se molhar, leve uma capa.

Cartões de crédito e débito, CPF, título de eleitor, carteirinha de estudante – Acredite, você não vai precisar mesmo de nada disso.

Joias, correntinhas ou qualquer adereço de valor. Eles podem chamar muita atenção, por menores que sejam.

Como se vestir?

Não tem muito segredo. Calça jeans (de preferência com bolsos na frente), um tênis confortável e uma camiseta. Ah! Não esqueça de levar uma blusa de frio, nem muito grossa, nem muito fina. Uma que seja fácil de amarrar na cintura e que não te faça passar frio.  Até porque, você vai passar horas andando, vai sentar na guia da calçada sim, e vai pular durante os shows.

Como chegar?

Querendo você ou não, o jeito mais rápido e fácil de chegar aos palcos da Virada Cultural é usando as linhas de trem e metrô. E pode ficar relaxado, porque  tanto as linhas do metrô quanto a CPTM irão funcionar durante todo o evento.

As 66 estações de metrô irão abrir às 4h40 do sábado e fechar à meia-noite de domingo. Na CPTM, as 92 estações ficarão abertas das 4h de sábado até a meia-noite de domingo. E a companhia vai colocar trens extras na madrugada de domingo, em todas as linhas, com intervalos de 20 minutos.

Além disso, as estações Sé, Anhangabaú, República, Santa Cecília, São Bento e Luz terão cabines com atendentes para efetuar o carregamento de crédito dos bilhetes durante todo o evento.

Se você não for de Sampa ou não conhecer os linhas de trem e metrô muito bem, vale a dica de ter um desse no bolso:

metrô

Faça um roteiro!

Antes de sair de casa no sábado, confira a programação toda e selecione o que mais te interessar. Além de poder se organizar para não perder aquele show você ainda vai conseguir saber o quanto vai precisar andar entre uma apresentação e outra e quanto tempo vai levar para fazer o percurso. E não esqueça de reservar um tempinho para descansar, afinal, ninguém é de ferro .

IMPORTANTE: O Minhocão está fora da Virada

Infelizmente, a prefeitura de São Paulo anunciou ontem(18)  que o Minhocão está fora do evento. A decisão foi tomada depois da Polícia Militar pedir ao Ministério Público o cancelamento dos eventos no por questões de segurança.

“A estrutura do Minhocão não foi projetada para isso, corre o risco de acontecer um acidente. O gradio é muito baixo, não tem rota de fuga, se precisar de uma intervenção da polícia o acesso é muito difícil”; revelou o major Emerson Massera.

A maioria das atrações será transferida para outros pontos da capital paulista, mas ainda não há nenhuma confirmação sobre os locais.

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES