Jay-Z rebate críticas sobre Tidal e pede uma chance ao público

O Tidal não tem trazido o retorno esperado por Jay-Z e isso tem o deixado chateado. A lista dos aplicativos mais rentáveis da App Store foi divulgada e o Tidal não chegou a figurar nem no top 700 da lista, que tinha o Spotify, principal concorrente do App de Jay-Z, na terceira posição.

Muita gente acredita que a baixa popularidade do Tidal se deve ao alto custo do aplicativo: 19,99 dólares, contra 5,99 do Spotify, por exemplo.

Para rebater as críticas, Jay-Z resolveu passar o domingo desabafando em sua conta no Twitter com a hashtag #TidalFacts (fatos do Tidal). Ele chegou a implorar para as pessoas darem uma chance ao seu serviço.

“O Tidal está indo muito bem. Temos mais de 770 mil assinantes. Nós estamos no negócio há menos de um mês. A iTunes Store não foi construída em um dia. Demorou nove anos para o Spotify ser bem sucedido. Estamos aqui para ficar. Por favor, nos dê a oportunidade de crescer e melhorar”.

Acha que acabou? Não, Jay-Z ainda defendeu a política da sua companhia e esclareceu novamente como funciona o esquema de royalties para os artistas.

“Há muitas empresas grandes  que estão gastando milhões em uma campanha de difamação. Nós não somos anti-ninguém, somos pró-artista e fãs. Fizemos Tidal para os fãs. Nós temos mais do que apenas música. Temos de vídeo, shows exclusivos, ingressos, esportes ao vivo… Tidal é onde os artistas podem dar mais conteúdo aos seus fãs sem intermediários. Artistas independentes que querem trabalhar diretamente conosco mantém 100% de sua música. (…) O Tidal paga 75% de taxa de royalties para todos os artistas, escritores e produtores – não apenas os membros fundadores”.

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES