Governo de São Paulo espera não ter que “raspar” mais o fundo das represas do sistema Cantareira

Durante período de tempo mais seco, que vai até outubro, o governo do Estado de São Paulo espera não ter que “raspar” mais o fundo das represas do sistema Cantareira, que está em estado crítico desde o ano passado.

A sabesp, por nota oficial, afirma que a meta é reduzir gradativamente a retirada diária do manancial, assim, poupando o uso do segundo “volume morto”, que é a porção de água que existe no fundo do sistema Cantareira.

Atualmente o sistema opera com a primeira cota do volume morto, com cerca de 180 bilhões de litros de água.

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES