Limite de velocidade não foi reduzido nas vias de SP com mais mortes

Uma das justificativas que a administração do prefeito Fernando Haddad usou para reduzir a velocidade máxima nas Marginais e em outras avenidas da cidade é a de que essa redução pode evitar mais mortes no trânsito. Porém, 14 entre as 20 vias que mais registraram acidentes fatais no ano passado ainda não sofreram qualquer alteração nesses limites, e olha que todas são vias importantes, localizadas na periferia da capital.

god

No ano passado, essas 14 avenidas foram o cenário para mais de 150 acidentes, que deixaram 166 mortos, dos quais 61 eram pedestres. As marginais Tietê e Pinheiros, registraram juntas, no mesmo período, 70 acidentes fatais, com 73 mortos no total.

Dessas 14 avenidas que não sofreram redução de velocidade, oito ficam na zona sul da capital. Elas foram palco de 92 acidentes com 100 mortos. Uma delas, a Senador Teotônio Vilela, na zona sul, é mal sinalizada, tem tráfego pesado de caminhões e semáforos que não funcionam.  Ou seja, os problemas são bem maiores que a velocidade… 

A CET diz que trabalha para melhorar as condições de segurança e na redução do número de acidentes, e afirma que realiza estudos para reduzir a velocidade máxima de 60 km/h para 50 km/h nas vias citadas acima.

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES