Manifestação avança pela Paulista: ‘Queremos reformas’, pedem movimentos

A manifestação é sobre os movimentos sociais contra retirada de direitos, em defesa da Petrobras e da democracia. O ato começou no vão livre do Masp, na Paulista, ocupando os dois sentidos da avenida.

Todos se dirigem para a rua da Consolação, e depois para a praça da República, no centro, destino final do ato, passando antes por um reservatório da Sabesp.

“O ato é pelo direito dos trabalhadores e defesa da Petrobras e de democracia e contra o retrocesso. Nós esperamos que a presidenta Dilma pense uma política econômica voltada ao desenvolvimento, para que tenhamos condições de crescer, e não só o corta, corta, corta que vem sendo proposto”, afirmou o presidente da CUT, Vagner Freitas. Sobre o ato previsto para domingo, contra o governo, ele afirmou que é preciso “acabar com a eleição” e que não existe terceiro turno. “Quem quer protestar tem o direito, mas não podemos viver uma eleição eterna. Neste momento não nos cabe ser contra ou favor da Dilma. Precisamos de uma unidade nacional em favor do desenvolvimento.”

“Vamos lutar para garantir a ordem constitucional e o direito da presidenta Dilma de exercer o seu mandato”, acrescentou o presidente da CTB, Adilson Araújo. “Está em curso uma onda golpista que atenta contra os interesses da nação, os direitos sociais e trabalhistas.” 

 

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES