Motoristas de ônibus em SP estudam paralisações maiores caso não aconteça reajuste

Valdevan Noventa, presidente do sindicado dos ônibus em São Paulo, disse ontem durante paralisação de poucas horas (10h as 12h) em 29 terminais, que caso não haja negociações por parte das empresas com os funcionários, todos podem entrar em greves maiores e que envolva dias.

“Nesta quinta, 14, irá ocorrer uma reunião que pode decidir que caminho que a categoria vai tomar”, afirmou Valdevan. Os trabalhadores pedem reajuste salarial e melhores condições de trabalho. O presidente do sindicato afirmou que o assunto só irá se encerrar caso ofereçam ao menos ajuste salarial para motoristas de ônibus “especiais”.

O último reajuste salarial aconteceu no ano passado após série de protestos. O ajuste foi de 10%.

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES