USP terá 225 vagas em cota para pretos, pardos e indígenas pelo Sisu

Ao aderir parcialmente ao Sisu, o Sistema de Seleção Unificada, a Universidade de São Paulo acabou quebrando dois grandes paradigmas. Além de selecionar parte dos estudantes para vagas sem a nota da Fuvest, a USP também vai reservar, pela primeira vez na história, 225 vagas para estudantes pretos, pardos e indígenas que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública.

Apesar de 59% dos 144 cursos da USP terem decidido aderir parcialmente ao uso da nota do Enem, no ano que vem, só 13,5% das 11.057 vagas vão ser disputadas fora da Fuvest. Das 1.489 vagas da USP no Sisu, mais de 77% vão ser destinadas apenas para estudantes da rede pública, incluindo as 225 específicas para pretos, pardos e indígenas. Infelizmente, só em 13 cursos de quatro unidades houve decisão de reservar vagas para cotas raciais.

Com exceção do curso de psicologia, no Instituto de Psicologia, os cursos que aderiram ao Sisu são a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (Each), localizada no campus da USP Leste; o Instituto de Relações Internacionais (IRI) e o curso de graduação em saúde pública, na Faculdade de Saúde Pública (FSP), todos recentes na história da universidade.

A Fuvest vai receber inscrições para o vestibular 2016 da USP entre os dias 21 de agosto e 9 de setembro. A prova da primeira fase acontece no dia 29 de novembro, e a segunda fase será realizada entre os dias 10 e 12 de janeiro do ano que vem.

Já o Sisu, ainda não teve o cronograma de inscrições e resultados divulgado pelo MEC, mas só poderão participar candidatos já inscritos para o Enem 2015, que acontece nos dias 24 e 25 de outubro.

Redação Metropolitana

Redação Metropolitana

Redação em METROPOLITANA FM
Somos a Metropolitana com muito Yes pra você! 98.5 FM
Redação Metropolitana

Deixe seu comentário

NOVIDADES